sábado, 25 de fevereiro de 2012

"A Casa dos Amores Impossíveis"

A família Laguna está amaldiçoada: as mulheres estão destinadas a sofrer por amor e a dar à luz outras mulheres com o mesmo destino. Esta é a premissa de "A Casa dos Amores Impossíveis", de Cristina López Barrio, passado em Espanha, ao longo do século XX.
É numa linguagem luxuriante como o jardim da mansão vermelha das Laguna que acompanhamos a vida e o (des)amor de gerações de mulheres mal-vistas pela sociedade da pequena vila castelhana onde vivem. São mulheres revoltadas com o destino que lhes calhou e que vivem na expectativa de se vingarem... Até ao dia em que nasce um rapaz Laguna. Santiago mudará o destino da família?
Na primeira vez que vi o livro associei-o automaticamente a Isabel Allende e Gabriel García Márquez (o que se deveu em parte à capa com motivos exóticos, mas isso é outra história), mas vale por si só. A autora tem uma forma muito própria de escrever, que mistura sentidos e sensações e é realismo mágico em alto nível, onde fantasmas, sonhos premonitórios e cheiros persistentes se cruzam com o quotidiano.  E também muita coisa bizarra, como um estranho costume de comer terra de sepultura e insectos de algumas personagens ou o amor canibal de Bernarda por Clara Laguna, que consegue revolver-nos o estômago. É um livro sobre o amor, vingança, as peculiaridades de uma família, pessoas especiais e magia, muitas vezes trágico, mas que recomendo. 
Cristina Lopez Barrio é uma contadora de histórias e tanto.


Sinopse:

Clara Laguna é uma bela jovem de olhos dourados,cuja vida está marcada pelo destino.Quando se apaixona por um caçador,a sua mãe avisa-a da maldição que impera sobre as mulheres Laguna:estão condenadas a sofrer por amor e a conceber mulheres que padecerão do mesmo mal. Depois de Clara engravidar,o caçador abandona-a e esta decide,por vingança, abrir um bordel na casa que ele lhe oferecera.É nesta mansão que a jovem dará à luz a sua filha Manuela. Num registo literário marcado pelo ambiente de realismo mágico que só os grandes escritores conseguem, vamos acompanhando a saga desta família. Uma história mágica e apaixonante que desperta os sentidos. Na tradição de Isabel Allende e Gárcia Marquez, o melhor do realismo mágico num livro que não deixará ninguém indiferente.Uma história mágica e fascinante repleta de amor,ódio,vingança e tragédia,na linha das sagas familiares da literatura.

Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 396
Editor: Noites Brancas

2 comentários:

  1. É um título curioso :P assim que vi o livro lembrei-me de "A Casa dos Espíritos", de Isabel Allende, mas são muitos diferentes.

    ResponderEliminar